2º dia da Semana Nacional dos Museus no TRE-PE atrai estudantes de escola pública

Alunos do IFPE participaram de uma manhã de debates sobre a participação dos povos indígenas no processo eleitoral brasileiro. Evento foi mediado pela Escola Judiciária Eleitoral (EJE)

Alunos do IFPE participaram de uma manhã de debates sobre a participação dos povos indígenas no processo eleitoral brasileiro. Evento foi mediado pela Escola Judiciária Eleitoral (EJE)

Dando continuação às atividades da 17ª Semana Nacional de Museus – Museus como Núcleos Culturais: O futuro das tradições, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) recebeu nesta terça-feira (14/05), por meio da Escola Judiciária Eleitoral (EJE), uma turma de estudantes do segundo ano do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) - campus recife. O evento teve início ontem (13) a partir de um debate sobre os centros de memória de instituições públicas do estado e se estenderá até o fim desta semana.
    Os alunos foram recebidos pelo coordenador da EJE, Eduardo Japiassú, que deus as boas-vindas aos jovens e ao professor de história do IFPE Maciel Carneiro, responsável por acompanhar a turma. De acordo com o coordenador, o evento foi formatado para ter mesas de debates pensadas nos interesses dos alunos, de forma a promover uma discussão sobre temas políticos da atualidade.
     “Nós temos uma ligação muito forte com as escolas, mediante o Programa Eleitor do Futuro, sendo o IFPE conveniado ao Tribunal para ações do programa. Para nós, é muito importante não só visitar as escolas como receber esses alunos aqui, proporcionando a chance de  eles participaram de atividades diversas”, ressaltou.
    A programação do dia, que tinha como foco debater a participação dos povos indígenas no processo eleitoral brasileiro, teve início com um jogo educativo e dinâmico sobre temas relacionados à causa indígena. A atividade consistia em provocar os alunos a respeito do que eles entendiam por conceitos como demarcação de terras, FUNAI, além da própria definição de povos indígenas. Em seguida, os estudantes assistiram a um curta-metragem sobre o papel dos índios na democracia e foram estimulados a debater e contrapor as ideias apresentadas por eles anteriormente.
    Para finalizar, a EJE forneceu um lanche e um momento de descontração aos alunos, que também tiveram a oportunidade de fazer uma visita guiada ao Centro de Memória da Justiça Eleitoral de Pernambuco (Cemel), onde receberam um panorama da história da Justiça Eleitoral de Pernambuco.
     Na avaliação de Eduardo Japiassú, a manhã foi bastante proveitosa e cumpriu o seu objetivo de "promover, nessa juventude, reflexões sobre o atual cenário politico e a participação das minorias na democracia", peças fundamentais para a formação cidadã de jovens e adultos.

Últimas notícias postadas

Recentes